100 anos da maior vilã de todos os tempos no cinema

Se estivesse viva, Bette Davis completaria hoje 100 anos. Nascida Ruth Elizabeth Davis, em 05 abril de 1908, ela nem precisou de muita criatividade para inventar um nome artístico, algo tão comum no cinema antigamente como comprar sacos de pipocas de 2kg no Cinemark hoje em dia.

Há tantos fatos e mitos a respeito de Bette que só com algumas dezenas de posts poderíamos ser justos com a sua memória.

Recebeu, no total, dez indicações ao Oscar, cinco delas consecutivas, entre 1939 e 1943. Venceu duas vezes – em 1936, por Perigosa e em 1939 por Jezebel. E jamais escondeu de alguém a frustração por não ter vencido uma terceira.

Bette Davis nunca dissociou-se de sua imagem de vilã. Para nós brasileiros, um dos seus filmes foi co-responsável por eternizar esta fama: All About Eve. Vencedor de 6 Oscar em 1950 (incluindo melhor filme), ele ganhou o título de A Malvada no Brasil. Além de ter se distanciado do nome original, ele deixou que muita gente pensasse (e isso até hoje) que “a malvada” do título era Bette. Num dos melhores roteiros e ponto de partida para muita coisa que se escreveu no cinema depois dele, em A Malvada, Anne Baxter (A Eve do título original) passa por cima de tudo e todos, inclusive de Margo Channing (Davis), para conseguir o seu objetivo: fama e poder.

Corre a lenda de que foi Bette quem apelidou o Academy Awards de Oscar, em homenagem a seu primeiro marido. Uma das recusas mais célebres para um filme foi dela, deixando Scarlett O’Hara em E O Vento Levou para Vivien Leigh.

Famosos também eram seus desafetos. Nunca foi segredo para ninguém que ela e Joan Crawford não se suportavam. Em uma entrevista, alfinetou: “Why am I so good at playing bitches? I think it’s because I’m not a bitch. Maybe that’s why Joan Crawford always plays ladies.”
Muitas histórias de bastidores, claro, envolveram ambas quando filmaram o excelente O Que Teria Acontecido a Baby Jane? (1962). Elas interpretam duas irmãs, uma delas presa numa cadeira de rodas, envoltas em rancores, mágoas, nostalgia do sucesso de outrora e puro sadismo.

Bette Davis, uma das maiores lendas do cinema, uma das 10 melhores atrizes de todos os tempos, morreu em 1989, de câncer nos seios. Sobre o fim, ela discorreu: “I want to die with my high heels on, still in action”.

E ela ainda está em ação. Não só quando assistimos a um de seus mais de 90 filmes. Quem mais poderia ser título de uma das canções pop mais vendida de todos os tempos?

Anúncios

6 Respostas to “100 anos da maior vilã de todos os tempos no cinema”

  1. Hmm, até sinto o gosto do pássaro assado…hehe.

    Tenho a música que fizeram para divulgar o “O Que Teria Acontecido a Baby Jane”, com a Betty Davis e aquela menina freak cantando. Quer? É incrível.

    dl

    • Jorge Luiz Ribas Says:

      Olá Daniel, tudo bem?!. A menina freak a que você se refere seria a mesma que canta a musiquinha “…”. Você tem o compacto em vinil?!?.Se você o tiver e quiser vender, eu compro amigo!.Um abraço

  2. Eita!!!

    Claro que quero, Daniel!!
    È bizarríssimo! É o máximo!!

    rs

  3. Bette Davis faz parte do Olimpo das divas de Hollywood.
    Na verdade, acho que nem Hollywood a mereceu.
    Clausen, parabéns pelo artigo.
    Você, como sempre, destila o seu bom gosto por onde passa…

  4. Gostaria muito que grande produtora Warner Bros coloca-se novamente em catálogo este extraordinario filmes com essas duas divas, pois eu conheço muitas pessoas que gostaria ver este filme.

  5. Na conversa de bate papo o Sr. Jorge Luiz Ribas Santos, diz que possui essa joia do cinema será que ele poderia vender uma cópia deste necta dos deuses

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: