Archive for the Al dente Category

Novidade escandinava no cardápio

Posted in Al dente, Sugestão da casa with tags , on agosto 10, 2008 by claesen

Terra dos gostosões do A-Ha e dos descolados do Royksopp, a Noruega mostra que tinha mais do que Ida Maria (que você relembra aqui) para mostrar ao mundo neste ano.

Eis o pop delícia do The Micropops. A banda surgiu em 2007, acaba de gravar suas primeiras canções e assinou com uma gravadora local. Originária de Bergen – a segunda maior cidade da Noruega – o vídeo que se segue foi gravado na baía da cidade, a qual é um famoso ponto turístico de lá e conta com casas do tempo da Liga Hanseática, hoje consideradas Patrimônio da Humanidade.

Aqui, a despretensão e o som freshy-happy (como eles mesmos se definem) do Micropops com Moonlight.

Anúncios

M83: O nome veio de uma galáxia e o som é uma viagem espacial

Posted in Al dente, Sugestão da casa with tags , , , , , , on julho 30, 2008 by claesen

Confesso que os singles anteriores do M83 não despertaram interesse suficiente para citá-los aqui, mas quando eles lançaram o novo, Kim & Jessie, conquistaram-me. Baixando o quinto e mais recente álbum da banda, Saturdays = Youth, você confere a deliciosa viagem deste duo formado na França, em 2001, por Nicolas Fromageau e Anthony Gonzalez.

O som da banda é descrito como post-rock, categoria que engloba também os finlandeses do Sigur Rós e os brasileiros do Hurtmold. É do Sigur Rós, aliás, de onde veio um dos produtores do seu último álbum, Ken Thomas.

Fiquem então com Kim & Jessie, o terceiro single desta banda que me confirmou que nem só de amores à primeira vista se faz a cena musical.

Acho que o Does It Offend You, Yeah? não dorme muito bem

Posted in Al dente with tags , , on julho 27, 2008 by claesen

Banda que faz bastante sucesso entre o povo moderninho, o Does It Offend You, Yeah? ainda não havia aparecido no Digestão.

Os britânicos, que costumam ter seu som catalogado como disco-punk, já lançaram vários singles de sucesso como Let’s Make Out e We Are Rockstars. Bem menos barulhento, sai agora Dawn Of The Dead, um mês antes do primeiro álbum dos caras, You Have No Idea What You’re Getting Yourself Into, chegar às lojas.

Preparem-se pois os sonâmbulos estão chegando.

O pop delícia do Blondfire

Posted in Al dente with tags , , , on julho 24, 2008 by claesen

Não é incomum meu namorado ou amigos me perguntarem quais as diferenças entre um gênero musical e outro. Não sei se os esclarecia muito bem, mas confesso que até há pouco tempo eu tentava. No entanto, vivemos numa época em que a mistura de estilos, sons e gêneros é o dominante e não a exceção como antes. Hoje, você fica três dias sem se atualizar em sites de música e pronto: você perdeu o nascimento de outro estilo. Há tantas fusões, ramificações e revivals retrabalhados que estou pensando em jogar a toalha. E pensar que um dia eu já respondi pelas definições de estilos como house e tecno para o Almanaque Abril!

Electro-clash, electro-rock, electro-house, electro-funk, electro-punk, disco punk, space disco, cold wave, new rave… São tantos nomes para sons que, às vezes, se diferem muito pouco entre si. Enfim, cansado de tantos nomes eu ouso a criar um bem simples: o POP DELÍCIA. Serve para aquelas bandas que não são rock, nem eletrônico. Que soam sofisticadas, mas sem muitas firulas. Que são deliciosas de se ouvir, enfim.

Depois do Glass Candy, o qual minha vizinha macumbeira já deve ter decorado todas as letras de tanto que se ouve aqui, encantei-me com Blondfire. A dupla é formada pelos irmãos Erica e Bruce Driscoll e lançou há pouco tempo o álbum My Someday. Difícil parar de ouvir as canções que ora lembram Belle & Sebastian ora Saint Etienne, mas sobretudo, os Cardigans. E, pasmem, Blondfire é meio americano/meio brasileiro. Então, quando me perguntarem qual é o gênero de uma das minhas bandas do ano, vocês já sabem qual será a resposta.

Martin Solveig e o loirão descontrolado

Posted in Al dente with tags , , on julho 21, 2008 by claesen

Enquanto Tiga não lança um álbum novo, eis uma daquelas músicas que você não consegue ficar parado quando ouve. O francês Martin Solveig, que lançou este ano o álbum C’est La Vie é muito mais chegado na house, mas às vezes acerta, quando flerta com a electrohouse.

Felizmente para nós, o remix de Laidback Luke para I Want You não conseguiu deixá-la com a cara de se-joga-na-boate-gay-sem-camisa-cheirando-K como quase tudo em que ele bota a mão. E o vídeo consegue dar um outro sentido para quando você ouvir aquele muleque chato perguntar no farol, “tio, posso lavar seu vidro?”

E os britânicos continuam melancólicos

Posted in Al dente with tags , , , , , , on julho 15, 2008 by claesen

Dez anos depois de conhecer o seu auge e o seu fim, o The Verve está de volta.

O single é Love Is Noise, extraído do álbum Forth, com lançamento previsto para 18 de agosto. O refrão, apesar da melodia feita para tocar nas pistas, é tão animador quanto um poema de Álvares de Azevedo.

Richard Ashcroft não tromba mais com as pessoas na rua como no clássico da banda, Bittersweet Symphony, mas o mau humor permanece o mesmo.

PS: Havia previsto escrever nesta terça a resenha do novo do CSS, Donkey, mas como a Folha soltou uma crítica sobre o álbum (colocando a banda na capa da Ilustrada inclusive) exatamente hoje, perdi o estímulo. Mesmo porque, as opiniões do Thiago Ney sobre o álbum assemelham-se às minhas. Quem for assinante do UOL pode ler a crítica do Thiago aqui.

MGMT: para uma notícia pós-feriado está ótimo!!

Posted in Al dente, Buffet variado with tags , , on julho 10, 2008 by claesen

Odeio falar sobre confirmações de shows no Brasil, pois 1) todo mundo já falou e 2) o confirmado nem sempre está mesmo “confirmado” e então vira uma barriga (jargão do jornalismo para erros de informação) e fica muito feio para quem escreve.

Mas enfim. Depois que deu até no G1, acredito que seja verdade. Foi confirmada a escalação do MGMT para o próximo Tim Festival. No pacote ainda estão Gogol Bordello, Paul Weller, The National (who?) e Esperanza – nice to meet you – Spalding, além dos anunciados anteriormente Klaxons, The Gossip, Sonny Rollins e Stacey Kent.

Os shows serão no Rio, São Paulo e Vitória (alguém sabe o que o Espírito Santo faz na região Sudeste, meu Deus?). Tudo deve acontecer no final de outubro, período em que há tanta coisa para se fazer em São Paulo que dá até preguiça de pegar o Guia da Folha e a gente acaba ficando em casa mesmo.

Quem pretende ver Andrew VanWyngarden – o nome é difícil, eu sei, mas tenho que pronunciá-lo, pois os seus fãs são os maiores leitores blog – de perto, é separar o dinheiro e torcer para a organização (pelo menos na parte paulista do festival) ser algo um pouco mais digno do que em 2007.

Que venham, então, os meninos do Brooklyn, os favoritos do Digestão.